Presidente Alexandre Dauage solicita ao Governo do Estado isenção de ICMS na compra de veículos para representantes comerciais Reviewed by Momizat on . Incentivar o trabalho dos representantes comerciais, que atualmente está prejudicado pela crise econômica do país, é o objetivo do Requerimento nª2232/17 aprese Incentivar o trabalho dos representantes comerciais, que atualmente está prejudicado pela crise econômica do país, é o objetivo do Requerimento nª2232/17 aprese Rating: 0
Você está aqui:Home » De Olho na Câmara » Presidente Alexandre Dauage solicita ao Governo do Estado isenção de ICMS na compra de veículos para representantes comerciais

Presidente Alexandre Dauage solicita ao Governo do Estado isenção de ICMS na compra de veículos para representantes comerciais

DSC_2715 (2)Incentivar o trabalho dos representantes comerciais, que atualmente está prejudicado pela crise econômica do país, é o objetivo do Requerimento nª2232/17 apresentado pelo Presidente Alexandre Dauage “Alexandre Zoio” (PRB) e que pede ao Governo do Estado isenção de ICMS na aquisição de veículos pelos membros da categoria.

O pedido foi aprovado durante a 22ª Sessão Ordinária, realizada na última segunda-feira, 03. “O ICMS é um imposto estadual e a isenção ajudaria os representantes comerciais, que é um grupo que depende do veículo automotivo para trabalhar. Essa isenção já acontece, por exemplo, com os taxistas”, explicou o Presidente.

Alexandre explicou também que está enviando ao Governo do Estado sugestões de como  poderia ser o Projeto. “A isenção seria limitada a um veículo por proprietário, somente teria o benefício aqueles que não tenham causado acidentes por imperícia, negligência ou dolo, sendo que finalidade ao automóvel precisa ser exclusivamente para exercício da profissão de representante comercial. A iniciativa, com certeza, é um incentivo ao investimento cada vez maior no segmento, ajudando a fomentar a economia de todo o Estado e também do município”

 

Outra questão destacada é que os representantes comerciais contribuem de forma expressiva para a expansão da atividade comercial e industrial do país e o veículo é um instrumento de trabalho, não lazer. “Esses trabalhadores normalmente recebem salários comissionados e muitas vezes esporádicos. A isenção seria extremamente benéfica, já que percorrem grandes distâncias para levar produtos e a durabilidade dos veículos fica reduzida. A alíquota de 18% de ICMS praticada no Estado torna a atividade onerosa, sem contar o preço do combustível e a queda nas vendas diante do cenário econômico”.

 

O Presidente Alexandre vai aguardar a resposta do Governo do Estado. “Conforme for a resposta, vou pedir a colaboração dos demais vereadores para fazermos uma moção de apoio a essa classe, que é tão representativa e importante para nosso município e o Estado”, finalizou.

 

 

 

© 2015 Todos os direitos reservados para NB Produções

Voltar para o topo