Delegacia da Receita em Marília já recebeu quase 62.000 declarações do IRPF 2018 Reviewed by Momizat on . RETIFICADO TABELA DE DIRPF ENTREGUES Delegacia da Receita em Marília já recebeu quase 62.000 declarações do IRPF 2018 A expectativa é que 166 mil de contribuint RETIFICADO TABELA DE DIRPF ENTREGUES Delegacia da Receita em Marília já recebeu quase 62.000 declarações do IRPF 2018 A expectativa é que 166 mil de contribuint Rating: 0
Você está aqui:Home » Brasil » Delegacia da Receita em Marília já recebeu quase 62.000 declarações do IRPF 2018

Delegacia da Receita em Marília já recebeu quase 62.000 declarações do IRPF 2018

RETIFICADO TABELA DE DIRPF ENTREGUES

Delegacia da Receita em Marília já recebeu quase 62.000 declarações do IRPF 2018

A expectativa é que 166 mil de contribuintes entreguem a declaração
Até ontem (12/abril) 61.6323 declarações foram recebidas pelos sistemas da Receita na região da Delegacia de Marília, que compreende 56 municípios (vide planilha abaixo, discriminação por município). A expectativa é de que 166.806 contribuintes entreguem a declaração. O prazo de entrega da declaração vai de 1 de março a 30 de abril.Para mais informações sobre a declaração do IRPF 2018, acesse: https://idg.receita.fazenda.gov.br/noticias/ascom/2018/fevereiro/publicadas-as-regras-sobre-a-entrega-da-dirpf-2018  

A partir das 9 horas da próxima segunda-feira, 16 de março, estará disponível o crédito do lote residual multiexercício de restituição do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física, contemplando as restituições residuais, referentes aos exercícios de 2011 (ano-calendário 2010) a 2017 (ano-calendário 2016). 

Na região da Delegacia de Marília, foram incluídas nesse lote 483 contribuintes. O valor total do crédito é R$ 1.604.431,51.

Os montantes de restituição para cada exercício, e a respectiva taxa selic aplicada, podem ser acompanhados na tabela a seguir:

Lote de Restituição Multiexercício do IRPF – MARÇO/17
 Exercício
Número de Contribuintes
Valor (R$)
2017
189
448.035,75
8,31% (maio de 2017 a abril de 2018)
2016
23
302.236,38
21,03% (maio de 2016 a abril de 2018)
2015
63
233.030,48
34,10% (maio de 2015 a abril de 2018)
2014
47
449.098,55
45,02% (maio de 2014 a abril de 2018)
2013
60
169.696,57
53,92% (maio de 2013 a abril de 2018)
2012
10
2.272,10
61,17% (maio de 2012 a abril de 2018)
2011
2
61,68
71,92% (maio de 2011 a abril de 2018)
Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na Internet (http://idg.receita.fazenda.gov.br). A Receita disponibiliza, ainda, aplicativo para tablets e smartphones que facilita consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF. Com ele será possível consultar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

Se por algum motivo não ocorrer o crédito da restituição, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (deficientes auditivos), para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.  

Os valores das restituições não creditadas ficam disponíveis para resgate na rede bancária por um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse período, deverá requerê-la por meio da Internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição.

O contribuinte pode consultar informações atualizadas sobre a situação da declaração por meio do serviço Extrato do Processamento da DIRPF, disponível na página da Receita, na internet. O serviço é acessível mediante uso de certificação digital ou código de acesso.

Ao acessar o extrato, é importante prestar atenção na seção “Pendências”. É nessa seção que o contribuinte pode identificar se a declaração está retida em malha fiscal, ou se há alguma outra pendência que possa ser regularizada por ele mesmo.

Se a declaração estiver retida em malha fiscal, nessa seção, o contribuinte encontra um link para verificar com detalhes o motivo da retenção e consultar orientações de procedimentos.

Constatando erro na declaração apresentada, o contribuinte pode regularizar sua situação apresentando declaração retificadora.

Inexistindo erro na declaração apresentada e estando de posse de todos os documentos comprobatórios, o contribuinte pode optar entre aguardar intimação ou agendar pela internet uma data e local para apresentar os documentos e antecipar a análise de sua declaração pela Receita Federal. 

 

Deixe um comentário

© 2015 Todos os direitos reservados para NB Produções

Voltar para o topo