Conquistas são perdidas ao longo dos anos Reviewed by Momizat on . O professor Juarez Tadeu de Paula Xavier, docente do curso de jornalismo da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Bauru e coordenador executivo do Núcleo Ne O professor Juarez Tadeu de Paula Xavier, docente do curso de jornalismo da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Bauru e coordenador executivo do Núcleo Ne Rating: 0
Você está aqui:Home » Colunas » Conquistas são perdidas ao longo dos anos

Conquistas são perdidas ao longo dos anos

O professor Juarez Tadeu de Paula Xavier, docente do curso de jornalismo da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Bauru e coordenador executivo do Núcleo Negro Unesp para a Pesquisa e Extensão (Nupe), lamenta os retrocessos sociais evidenciados na recente divulgação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Os dados mostram que, a partir do governo de Fernando Henrique Cardoso, passando pelas gestões de Lula e Dilma Rousseff, as políticas públicas criaram condições para a redução da desigualdade. Embora os contrastes sociais jamais tenham sido extintos, foram obtidas conquistas relevantes, como a exclusão do Brasil do Mapa da Fome.
“Agora, chama atenção o recrudescimento da desigualdade. Parte dos avanços se perdeu”, pontua Xavier. Para ele, isso ocorreu em função de dois fatores primordiais: a crise econômica e o desmonte das políticas públicas.
O IBGE constatou que, em 2017, o rendimento médio mensal real de todos os trabalhos das pessoas brancas era de R$ 2.814, maior que os rendimentos observados para as pessoas pardas (R$ 1.606) e pretas (R$ 1.570).
Sugestões
Para que o caminho da promoção da igualdade seja retomado, o professor da Unesp aponta três medidas. A primeira é o fortalecimento de políticas de distribuição de riqueza, como o Bolsa Família, para universalizar o direito à renda.
O segundo ponto é a atenção aos grupos mais fragilizados, como negros e mulheres. O terceiro é a instituição de políticas públicas universais, com investimentos maciços em saúde, trabalho, educação e moradia, de modo que, automaticamente, sejam criados mecanismos para reduzir a desigualdade. “Historicamente, quando o Brasil colocou em prática esses fatores, houve diminuição da desigualdade social”, finaliza Xavier. (MO)

Deixe um comentário

© 2015 Todos os direitos reservados para NB Produções

Voltar para o topo