Delegacia da Receita em Marília já recebeu quase 62.000 declarações do IRPF 2018 Reviewed by Momizat on . A expectativa é que 166 mil de contribuintes entreguem a declaração Até ontem (12/abril) 61.6323 declarações foram recebidas pelos sistemas da Receita na região A expectativa é que 166 mil de contribuintes entreguem a declaração Até ontem (12/abril) 61.6323 declarações foram recebidas pelos sistemas da Receita na região Rating: 0
Você está aqui:Home » Notícias » Delegacia da Receita em Marília já recebeu quase 62.000 declarações do IRPF 2018

Delegacia da Receita em Marília já recebeu quase 62.000 declarações do IRPF 2018

A expectativa é que 166 mil de contribuintes entreguem a declaração
Até ontem (12/abril) 61.6323 declarações foram recebidas pelos sistemas da Receita na região da Delegacia de Marília, que compreende 56 municípios (vide planilha abaixo, discriminação por município). A expectativa é de que 166.806 contribuintes entreguem a declaração. O prazo de entrega da declaração vai de 1 de março a 30 de abril.Para mais informações sobre a declaração do IRPF 2018, acesse: https://idg.receita.fazenda.gov.br/noticias/ascom/2018/fevereiro/publicadas-as-regras-sobre-a-entrega-da-dirpf-2018  

A partir das 9 horas da próxima segunda-feira, 16 de março, estará disponível o crédito do lote residual multiexercício de restituição do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física, contemplando as restituições residuais, referentes aos exercícios de 2011 (ano-calendário 2010) a 2017 (ano-calendário 2016). Na região da Delegacia de Marília, foram incluídas nesse lote 483 contribuintes. O valor total do crédito é R$ 1.604.431,51.

Os montantes de restituição para cada exercício, e a respectiva taxa selic aplicada, podem ser acompanhados na tabela a seguir:

Lote de Restituição Multiexercício do IRPF – MARÇO/17
 Exercício
Número de Contribuintes
Valor (R$)
2017
189
448.035,75
8,31% (maio de 2017 a abril de 2018)
2016
23
302.236,38
21,03% (maio de 2016 a abril de 2018)
2015
63
233.030,48
34,10% (maio de 2015 a abril de 2018)
2014
47
449.098,55
45,02% (maio de 2014 a abril de 2018)
2013
60
169.696,57
53,92% (maio de 2013 a abril de 2018)
2012
10
2.272,10
61,17% (maio de 2012 a abril de 2018)
2011
2
61,68
71,92% (maio de 2011 a abril de 2018)
Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na Internet (http://idg.receita.fazenda.gov.br). A Receita disponibiliza, ainda, aplicativo para tablets e smartphones que facilita consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF. Com ele será possível consultar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.Se por algum motivo não ocorrer o crédito da restituição, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (deficientes auditivos), para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.  

Os valores das restituições não creditadas ficam disponíveis para resgate na rede bancária por um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse período, deverá requerê-la por meio da Internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição.

O contribuinte pode consultar informações atualizadas sobre a situação da declaração por meio do serviço Extrato do Processamento da DIRPF, disponível na página da Receita, na internet. O serviço é acessível mediante uso de certificação digital ou código de acesso.

Ao acessar o extrato, é importante prestar atenção na seção “Pendências”. É nessa seção que o contribuinte pode identificar se a declaração está retida em malha fiscal, ou se há alguma outra pendência que possa ser regularizada por ele mesmo.

Se a declaração estiver retida em malha fiscal, nessa seção, o contribuinte encontra um link para verificar com detalhes o motivo da retenção e consultar orientações de procedimentos.

Constatando erro na declaração apresentada, o contribuinte pode regularizar sua situação apresentando declaração retificadora.

Inexistindo erro na declaração apresentada e estando de posse de todos os documentos comprobatórios, o contribuinte pode optar entre aguardar intimação ou agendar pela internet uma data e local para apresentar os documentos e antecipar a análise de sua declaração pela Receita Federal. 

 

© 2015 Todos os direitos reservados para NB Produções

Voltar para o topo